20 de jul de 2016

5 erros que profissionais geniais cometem no trabalho

Mente brilhante não é sinônimo de carreira bem-sucedida, dizem especialistas. Confira os erros mais comuns e que podem colocar todo sucesso esperado a perder

São Paulo – Uma inteligência acima da média aliada a uma boa formação acadêmica basta para sedimentar uma carreira brilhante, certo? Errado. segundo especialistas há mais competências que separaram base do topo de carreira do que sonham muitos “geninhos”. E é exatamente a falta de algumas delas que pode colocar em risco o “quase-certo”sucesso que essas pessoas acreditam que terão.
EXAME.com conversou com dois coaches que, a partir de suas experiências em atendimento a executivos, notam certos padrões de erros que as pessoas geniais estão arriscadas a cometer no trabalho. Confira quais são:

1- Subestimar os outros

A principal armadilha é se considerar o único brilhante “do pedaço”. “O erro é subestimar a própria equipe e as pessoas a sua volta”, diz Sulivan França, presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching.

Se é um empresário, o risco é não dar o devido crédito para a sua concorrência. Entre os executivos, o perigo é ser um péssimo chefe e não conseguir atender à demanda por querer fazer tudo sozinho. “São pessoas que consideram que o outro pode até fazer bem, mas não faz como eu faço”, diz França.

2- Falta de foco

A vontade e a crença de ser capaz de abraçar o mundo é um perigo que ronda os profissionais brilhantes. “São pessoas que começam a ser bem-sucedidas em um negócio e acabam criando vários outros, achando que terão o mesmo sucesso do primeiro”, diz França. Só que não.

O empresário Eike Batista, com a profusão de suas empresas X, que o diga. “É um exemplo recente que marcou o Brasil. É inegável que ele seja brilhante, mas a falta de foco o prejudicou”, diz França.

Resultado: homem que em 2012 era o mais rico do Brasil e o 7º do mundo ficou de fora da mais recente lista de bilionários da Forbes.
Do ponto de vista de um executivo, o risco é começar a se envolver em áreas da organização que estão fora de sua alçada. “E, com isso, ele está arriscado a negligenciar a própria área”, diz França.

3- Insubordinação

A dificuldade de se subordinar é fruto da falta de confiança no gestor. “A dificuldade acontece quando ele enxerga fragilidade na sua liderança”, diz França.
Achando-se muito mais competente e genial do que seu chefe é difícil acatar suas decisões e feedbacks.

Acostumado a atingir resultados acima das expectativas e rotulado como brilhante ao longo de sua trajetória, quem teria legitimidade para dizer o contrário?

4- Não dar importância para habilidades de relacionamento

“Um dos erros mais comuns é acreditar que o conhecimento técnico e formação diferenciada são suficientes para ser competente profissionalmente, esquecendo-se das habilidades com as pessoas e da atitude diferenciada na busca do sucesso”, diz o coach executivo César Cordeiro.

O especialista diz que são três variáveis determinantes para uma carreira com reais chances de sucesso: conhecimento, habilidade e atitude.

Juntando-se as iniciais das palavras, ele cita o efeito CHA. O desequilíbrio entre estas variáveis mina as chances de ascensão profissional.

“São pessoas que podem ter profundo conhecimento sobre tudo, mas não têm habilidades de relacionamento e (ou) comunicação; ou podem até gostar do trabalho que fazem, mas não colocam atitude em se diferenciar na carreira”, explica Cordeiro.

5- Não aceitar que errou

“Até quando eu erro, eu acerto”, disse certa vez um executivo - tido como brilhante - ao coach Sulivan França.
O dono da razão nunca erra. “É que ele tem tantas evidências, foi rotulado de brilhante e sabe que tem algo a mais que acaba se perdendo na própria percepção de sua vantagem competitiva”, diz Sulivan.

No entanto, lidar como o erro, diz Cordeiro, é uma das habilidades comportamentais mais importantes para profissionais competentes.

“Para desenvolvê-la, precisa colocar atitude, tempo e esforço, e isso – de modo geral – dá preguiça para pessoas que são, ou se acham, superiores intelectualmente aos outros”, diz o especialista.

Fonte:EXAME.com

1 de dez de 2015

2016 está na porta...

Já fez o seu planejamento para 2016? Ainda não? Que tal então eu te dar algumas dicas para servir de roteiro deste planejamento?
Vamos lá!

Quais as metas que você conseguiu atingir em 2015?
O que favoreceu você atingi-las? - conhecimentos, habilidades e atitudes.
Isso pode ser replicado em 2016? - anote tudo!
O que você não conseguiu realizar e que fazia parte de suas metas em 2015?
O que aconteceu? Quais foram os pontos críticos que te impediram de chegar lá? - anote tudo
O que você pode fazer em 2016 para eliminar ou minimizar esses pontos críticos?

Pronto. A partir dessas reflexões você estará melhor preparado para iniciar seu planejamento de metas para o próximo ano.

O que não realizei em 2015 e que vale a pela colocar como meta para 2016?
O que preciso realizar em 2016 para que este seja um ano sensacional?
Quais os prazos para cada meta estabelecida?
São exequíveis?
Qual será o passo a passo para realizar cada uma? - construa um plano de ação - 5w2h - para cada meta estabelecida.

Você agora está realmente pronto para iniciar o próximo ano com muito mais possibilidade de ter sucesso.

Última dica: acompanhe sistematicamente seus planos de ação, do contrário, não passam de um papel na gaveta...

Boa sorte!

28 de mai de 2014

Alguma pergunta?


Recebo semanalmente muitas mensagens de leitores com dúvidas e tento responder, dentro das minhas possibilidades. Normalmente essas mensagens são postadas no meu canal do Youtube ou no Goolge+.

Gostaria de abrir também este canal para uma comunicação direta com vocês. Sintam-se a vontade para me escrever e eu terei o maior prazer em ajudá-los, no que eu souber.

Sempre que receber um questionamento interessante, que ache que será útil para os demais leitores, copiarei aqui, ok.

Estou te esperando!

17 de abr de 2014

O que é possível apreender assistindo os vídeos de KLE621FULL no YouTube?

Apesar do jeito descontraído, linguagem simples - carregada de gírias paulistanas - e tom rebelde, os vídeos do empresário Kleber Atalla guardam nas entrelinhas uma estratégia sofisticada de marketing (ao meu ver não totalmente consciente ou planejada). Totalmente baseado no seu carisma pessoal - característica difícil  ser copiada por seus concorrentes - Kleber estabelece um dialogo envolvente com seu público que se diverte assistindo, como a um Big Brother, suas aventuras diárias no transito caótico de São Paulo "montado" na sua versão moderna do cavalo de cawboy, uma Honda Hornet 600cc. Entre as peripécias nos "corredores" formados pelos carros engarrafados, Kleber solta seus incontáveis bordões que divertem seus fãs: salve salve, desculpe a tosse, gatinha detectada, policinha policinha, e por ai vai.
Em que pese o as infrações de trânsito frequentemente cometidas, a receita é simples mas executada com maestria quando, ao invés de se fixar em manobras arriscadas e a adrenalina causada por suas incursões diárias sobre sua moto, ele assume um diálogo pessoal com seu público aproveitando as aventuras para, como um tio amigo (dai ser chamado carinhosamente pelos seus fãs de Tiozão), dar conselhos sobre o não uso de drogas, relacionamento com os pais, necessidade de estudar e até cuidado com a dengue!
E ele não para por ai. Recentemente aproveitou sua popularidade, com milhares de seguidores, para promover uma ação social da maior importância: promoveu uma grande doação de sangue em um grande hospital de São Paulo.
Claro que ele tira proveito dessa popularidade. Tem uma oficina para motocicletas e uma loja virtual para vender peças e acessórios que deve lhe render um bom sustento. Nada mais justo. Até por que, quem assiste aos seus vídeos percebe a honestidade com que ele trata deste assunto, deixando claro seus objetivos e interagindo com seus clientes no melhor estilo do que é preconizado nas estratégias de marketing de relacionamento.
Um ponto fraco, entretanto,  na sua estratégia de negócios que pode ser percebido é - ainda - um certo amadorismo com que trata a gestão de sua empresa causando problemas de entrega de produtos que podem, com o passar do tempo, arranhar sua reputação de empresário. Esse fato, entretanto, não me parece ser crítico, pelo menos no volume atual de vendas.
Atalla, pelo que entendi nos seus vídeos, foi motorista do popstar Chorão, apelido de Alexandre, cantor falecido da banda Charles Brown Júnior. A relação de saudade e respeito com que ele trata deste tema lhe rende audiência adicional dos também fãs deste cantor.
Concluindo, é muito fácil assistir a um ou dois vídeos do Kleber e fazer um julgamento precipitado de suas atitudes quando impõe 200km/h à sua moto em pleno trânsito da cidade. Um olhar mais cuidadoso, entretanto, demonstrará características positivas que podem ser aprendidas e copiadas por qualquer organização.
Quer conferir?
http://www.youtube.com/KLE621FULL

26 de jan de 2014

O que os outros pensam de mim importa?

imagem da internet

Sim importa. Isso chama-se feedback. Como profissionais que queremos nos destacar positivamente nas empresas é muito importante darmos atenção a estes sinais. Não podemos cometer o erro de achar que estamos sempre no caminho certo ou que temos sempre razão pois isso facilmente será confundido com arrogância.

Saber receber críticas é uma habilidade super importante que devemos nos esforçar ao máximo para desenvolver. Nem sempre isso é fácil pois como seres humanos teremos sempre a propensão a ficar na defensiva. Mas é muito importante treinar isso pois, ao deixarmos as pessoas a vontade para nos dar sua opinião, ganhamos uma ótima fonte de dicas de áreas que eventualmente precisamos melhorar.

O problema começa quando conduzimos nossas ações baseados na opinião alheia. Esse é um erro comum de pessoas inseguras ou daquelas que acham que devem agradar a todos. Esse comportamento é destrutivo e pode se transformar em uma prisão.

O feedback, como estamos chamando a opinião de terceiros, deve ser uma ferramenta de auto avaliação e melhoria e não um decreto onde temos que aceitá-los. Nem sempre a opinião dos outros estará certa ou nos será útil. o importante é justamente fazer o filtro e utilizar essas informações a nosso favor, quando necessário.

Lembre-se: ser dependente da aprovação dos outros é um grande problema.

Algumas dicas uteis:
  • Na sua atividade profissional tenha Metas
  • Desenvolva sua atividade da melhor maneira possível
  • Seja pontual e cumpra o que prometeu
  • Seja correto e ético em suas atitudes
  • Monitore os feedbacks que receber, mesmo que sejam informais
  • Avalie se há algo que possa ser utilizado por você para melhorar como pessoa e como profissional
  • Relaxe, ninguém é perfeito... o erro está em não querer melhorar.

No mundo corporativo não há espaço para arrogância e para pessoas que acham que não tem o que melhorar. Pense nisso!

19 de jan de 2014

Sempre fale metade do que escuta... se conseguir!

imagem da internet

Escutar é diferente de ouvir! Ouvir, a gente ouve qualquer coisa: o vento, o som da rua, uma música...


Escutar é diferente. Escutar é dar atenção, é ser pró ativo, é entender - ou pelo menos tentar. É se interessar pelo outro, pelo que ele ,ou ela, tem a nos dizer. É ser curioso, no bom sentido, é querer aprender. Escutar é exercitar a humildade. É assumir que o que temos para dizer não é, necessariamente, mais importante do que nos é dito.

Ocorre que, no nosso dia a dia, damos pouca importância ao ato de escutar. Na maioria das vezes, estamos mais preocupados em falar. A maioria das pessoas é assim e é justamente ai que se estabelece um grande diferencial. Saber escutar é uma enorme vantagem competitiva.


Aprender a escutar é algo realmente muito importante e deveríamos no esforçar neste objetivo. Lembre-se: quem muito fala, muito se expõe!


Veja também algumas vantagens de quem sabe escutar:



  1. Todos gostam de ser ouvidos e valorizam quem as ouve.
  2. As pessoas precisam ser escutadas e sentem um enorme alívio quando isso ocorre.
  3. Ao ser escutada, a pessoa cria vínculo emocional com quem a escutou. Isso cria confiança.
  4. Ao escutar, aprendemos mais do que quando falamos.
  5. Escutando mais do que falando erramos menos, no expomos menos, criamos menos problemas.
  6. Escutar é ajudar.

Que tal hoje dar um tempinho nas cordas vocais e tirar o dia hoje para escutar mais? 

Está feito o desafio!

15 de jan de 2014

Como planejar para que suas Metas se transformem em realidade

Em um Post anterior tratamos da importância de se estabelecer metas para podermos conquistar nossos sonhos, nossos projetos e atingir nossos objetivos profissionais. Espero que você já tenha estabelecido as suas para 2014! Mas o trabalho não cessa no estabelecimento da Meta. Precisamos planejar o passo a passo para chegar lá.


A forma mais fácil e prática para fazer isso é a partir de uma ferramenta simples chamada planilha de Plano de Ação ou 5W2H.

Essa planilha é, basicamente, um check list de todas as ações que você tem que realizar para atingir com segurança sua Meta acrescida de prazo, responsáveis, etc.

A planilha 5W2H tem esse nome pois é composta das seguintes colunas:

What – O que será feito (etapas)
Why – Por que será feito (justificativa)
Where – Onde será feito (local)
When – Quando será feito (tempo)
Who – Por quem será feito (responsabilidade)
How – Como será feito (método)
How much – Quanto custará fazer (custo)

Essas perguntas deverão ser respondidas para cada ação do nosso planejamento.

imagem da internet


A dica para preencher de forma mais fácil é, após estabelecida a Meta, se concentre na coluna "O Quê", ou seja, quais as ações que você deve executar para atingir sua Meta. Somente após você ter certeza que, ao executar todas as ações planejadas nesta coluna, a Meta estará garantida, é que você deve partir para as demais colunas. Quando vai ser feita a ação, quem vai realizar, etc.

Você tem a liberdade ainda de escolher com quais colunas vai trabalhar. Por exemplo, para metas mais simples, basta usar 3 colunas: O quê, Quem e Quando. Para as Metas um pouco mais complexas, você vai acrescentando as demais colunas de acordo com sua necessidade.

No início pode até parecer complicado mas o fato é que qualquer projeto, quando é bem planejado, garante um probabilidade infinitamente maior de se obter sucesso.

Outra coisa importante é que, ao colocarmos no Plano de Ação em prática, é importante fazermos o monitoramento de cada ação, seu prazo, etc. Reveja seu plano de ação semanalmente!

Experimente! Você certamente vai notar a diferença.

12 de jan de 2014

Aprenda a falar em público: custe o que custar!

Se eu pudesse te dar um bom conselho para se destacar profissionalmente seria este: aprenda a falar em público.

Agora pense: se você não domina esta técnica, quantas oportunidades você já perdeu de se destacar por que teve medo de enfrentar esta situação?

Mas você quer uma boa notícia? São poucas as pessoas que já nasceram com este dom! A grande maioria das demais desenvolvem com a prática ou aprendem através de cursos ou até leitura de livros.

Na verdade, o grande problema nem é a técnica em si mas o nervosismo, a ansiedade. Muitas pessoas suam só de pensar nesta possibilidade. Travar no meio de uma apresentação...  iiirrrgh!

imagem da internet

Na verdade, tudo na vida é uma questão de determinação, vontade de aprender e prática, treino.

Para todos, indico a leitura de livros sobre como falar em público e, caso desejem, façam cursos específicos da área. Para os que estão no time dos que tem pânico, dou algumas dicas simples que podem lhes ajudar:
  1. Comece pequeno, que tal se apresentar para duas pessoas? Seus filhos, companheiros, pais... Faça uma breve apresentação sobre qualquer assunto de interesse da família. Explique a todos seus objetivo e peça ajuda.
  2. Aumente o público aos poucos. Tenho certeza de que você não terá dificuldade em arranjar amigos que queiram lhe auxiliar nesta jornada. Cinco amigos numa sala já é um bom público para iniciar. Escolha um tema de interesse de todos e faça uma apresentação de 10 minutos... que tal?
  3. Comece lendo e, aos poucos, vá acrescentando opiniões a cada tópico. Com o tempo você vai ganhando confiança.
  4. No próximo passo, prepare apenas os tópicos e vá desenvolvendo uma a um durante a apresentação.
  5. Agora que você já avançou, que tal uma pequena apresentação no seu departamento da empresa para os colegas mais próximos. Explique seus objetivos e peça ajuda.
Pratique, pratique, pratique! Com o tempo, a confiança vem.  A simples repetição desses paços já permitem a você afastar o pânico, afinal, se apresentar em público já não será mais uma novidade.

Não duvide de sua capacidade. Muitas vezes, não conseguimos realizar algumas coisas simplesmente por que não sabíamos como fazer. Experimente!

9 de jan de 2014

Pare de reclamar! E seja feliz...

Não há nada que incomode mais em um ambiente de trabalho do que pessoas negativas. Nada presta, tudo vai dar errado, isso não vai funcionar, aqui sempre foi assim... Você certamente conhece alguém assim, não é mesmo?

Ou será que você mesmo não é assim? (mesmo que as vezes...)
imagem da internet
Eu sei que todos temos muitos problemas mas, me responda: reclamar o dia inteiro resolve alguma coisa?

O que de fato melhora sua vida não é passar o dia inteiro reclamando de tudo e de todos, isso só vai afastar as pessoas de você. O que resolve é planejamento e ação!

Se você tem problemas que estão te incomodando o segredo é parar de reclamar e concentrar seus esforços em descobrir as causas desses problemas. Onde está a raiz? O quê, caso seja mudado, eliminaria isso da sua vida? O que você pode fazer para que as coisas realmente mudem e melhorem?

imagem da internet


O que de fato melhora sua vida não é passar o dia inteiro reclamando de tudo e de todos, isso só vai afastar as pessoas de você. O que resolve é planejamento e ação!

Para dar uma mãozinha, segue uma lista de tarefas para ajudar você nesta missão:
  1. Liste as coisas que estão te incomodando e tirando sua paz de espírito
  1. Escolha dentre os itens listados o maior problema
  1. Medite sobre este problema e descubra as causas
  1. Foque na causa principal
  1. Monte uma estratégia para eliminar esta causa
  1. Coloque o plano em ação
  1. O problema foi solucionado ou sensivelmente reduzido? 
  1. Se sim, parta para o próximo problema, se não, volte ao terceiro item...

E ai... vai continuar reclamando ou vai colocar a mão na massa! Boa sorte.

6 de jan de 2014

A diferença estre Estímulo e Motivação

Entenda a diferença entre estímulo e motivação. Qual o segredo para gerar motivação e qual a vantagem disso? Dependa cada vez menos do que vem de fora...



2 de jan de 2014

Como se relacionar bem com colegas de trabalho

Relacionamento, por si só, já é um tema bastante complicado. Relacionamento, no ambiente de trabalho, é ainda mais e isto realmente pode se tornar um ponto crítico no seu dia a dia. Só de pensar em voltar para o trabalho e dar de frente com aquela pessoa... hum, pode se tornar um peso!


Não existem segredos para você se dar bem, em todas as situações, com seus colegas de trabalho. Principalmente por que isso nem sempre depende de você. Mas, algumas dicas podem lhe ajudar nesta que pode ser uma difícil tarefa.

1. Trate os outros com você mesmo gostaria de ser tratado.
Esta é uma máxima universal e deveria sempre pautar nossa forma de agir. Não importa o que vamos receber em troca, se queremos semear um ambiente de concórdia e de produtividade, deveríamos dar o exemplo e semear cordialidade e generosidade.
Como é possível reclamar do relacionamento com os colegas se nós mesmos não damos o exemplo?

2. Pratique a tolerância... sempre.
Nem todas as pessoas tem a mesma formação, educação e estabilidade emocional que você. Dai a importância de sermos tolerantes e não exigirmos dos outros aquilo que eles não tem condições de nos dar. Enxergar o outro no mundo dele é uma ótima prática par melhorar os relacionamentos interpessoais.
Aliás, podemos até fazer uma autocrítica, neste momento, sobre como andas essas qualidades em nós mesmos.

3. Aumente sua capacidade de resistência a críticas e provocações.
Muitos problemas poderiam ser evitados ser não fôssemos tão sensíveis! Aquela crítica não somos nós. Ela é, simplesmente, a opinião de quem a emitiu. Ela só nos atingirá se não tivermos equilíbrio e humildade para ouvir, analisar, aprender algo com ela e devolver de forma positiva.
A provocação nada mais é do que uma crítica feita de forma jocosa. O antídoto é o mesmo.

4. Tenha foco no seus reais objetivos.
Quais são seus reais objetivos no seu trabalho. As vezes, quando perdemos isso de vista, damos espaço para questões menos importante. Dai ser essencial ter Metas! Quando estamos envolvidos em projetos que nos levem às nossas Metas, normalmente ficamos muito mais resistentes a estas questões de relacionamento interpessoal.

5. As pessoas mais difíceis, normalmente são as que mais precisam da nossa ajuda.
Este é um ponto super importante. Quando abandonamos o papel de vítima e fazemos o exercício de enxergar os outros verdadeiramente, podemos nos dar conta de que aquela pessoa "problemática" nada mais está do que nos pedindo ajuda. Ela está, sem perceber, querendo chamar atenção de todos para suas reais dificuldades. Nada mais gratificante do que ajuda a quem precisa. Experimente ter uma conversa aberta com seu colega de trabalho, escute de verdade. Muitas vezes é só disso que esta pessoa está precisando.

6. E, se nada disso der certo...
Você tem duas opções: ignorar completamente a pessoa e torcer para que ela mude seu foco de você para outro e, se ainda sim não der certo, mudar de ambiente...

O importante disso é ter a consciência de que, a contrário do que normalmente pensamos, muito do bom relacionamento com colegas de trabalho depende de nós mesmos e não dos outros. Faça, portanto, sua parte e verá que, na maioria das vezes, vai funcionar.

31 de dez de 2013

Seja bem vindo 2014! Um ano para a gente se orgulhar.


Amanhã começa o novo ano! 

Um ano novinho em folha, como uma página em branco esperando para ser preenchida. E o que é melhor? Você vai preenchê-la!

Sei muito bem que a figura do ano novo é apenas uma metáfora, uma invenção do calendário. Mas por que não aproveitarmos a nosso favor?

Vamos renovar nossas energias, reencontrar as  verdadeiras motivaçōes, tirar do papel nossos projetos, colocar a mão na massa e fazer acontecer!

A grande verdade é que a maior parte de nossas realizaçōes dependem muito mais de ação do que de condiçōes externas.

Então vamos lá! Mãos à obra  e vamos construir um 2014 do qual possamos nos orgulhar.

Estamos juntos?

29 de dez de 2013

Você estabelece metas ou fica apenas torcendo para que as coisas aconteçam? Dica: 5 passos para você transformar sonhos em metas

Passamos a vida inteira querendo que coisas boas nos aconteçam. Melhorar de emprego, conseguir uma promoção, comprar uma casa, investir para a velhice, emagrecer... Alguns sonhos dão certo, outros não. A pergunta é: estamos pilotando este barco ou apenas somo passageiros, colhendo resultados positivos tão somente quando os ventos externos sopram a favor?

Porque nossos projetos não atingem os objetivos que queremos? Porque muitas vezes os abandonamos no meio do caminho? Nosso dia a dia é muito corrido, temos muitas obrigações e normalmente nos perdemos no meio do percurso entre aquilo que sonhamos para nós e a dura realidade da vida.

Muitas vezes o erro começa em não sabermos estabelecer corretamente as nossas Metas. Uma Meta bem definida é, sem dúvida, o primeiro passo para realizarmos concretamente aquilo que desejamos.




"Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir" - Sêneca


Algo pode ser feito para reverter essa situação? E como posso fazer isso? Para lhe auxiliar, segue um passo a passo para lhe ajudar a estabelecer metas adequadamente:


1. Tenha Foco
O primeiro passo é focar! Ser bastante específico. Não existem metas vagas. Comprar um carro não é uma meta específica, por exemplo. Um Fiat Prêmio 85 talvez não seja o que você estivesse sonhando, não é mesmo? Seja específico: qual o carro, ano e modelo? Qual o cargo que deseja ocupar? Que tipo de emprego exatamente você deseja? Onde é o apartamento que você quer adquirir? Quantos quartos?
Pegou o espírito?


2.  Estabeleça valores
Outro passo importante. Mensure tudo! Qual o valor do carro? Qual o ano? Quanto precisa para o apartamento? Quanto deve ser seu novo salário? Quantos quilos quer emagrecer?
Números, Números, Números!


3.  Seja honesto com você mesmo
Ao mesmo tempo que precisamos nos desafiar, é preciso manter as pontas dos pés no chão. Não adianta querer o impossível, do contrário, a frustração será a única conquista. O segredo é praticar com pequenos projetos e ir ganhando experiência até partir para as grandes conquistas. Passo a passo, um passo de cada vez!


4.  O mais importante primeiro
O segredo para não perder a motivação é estabelecer Metas para coisas que realmente façam a diferença na nossa vida. Encontrar a verdadeira motivação é o grande pulo do gato. Estabelecer Metas para coisas banais talvez não lhe traga a motivação para ir até o fim. Por outro lado, priorize o que é mais importante primeiro.


5.  Estabeleça a data limite
Este último passo é fundamental! Seu sonho tem que ter data para acontecer. Sua Meta também! Um dos segredos da motivação é ter prazo. Todos nós sabemos que quando nos é dado um prazo para executar algo, damos mais importância à tarefa. Com a meta é a mesma coisa.
Estabeleça a data limite e planeje todos os passo levando esta data em consideração.


Então, vamos colocar em prática? 


Vamos dar um exemplo prático: digamos que você queira mudar de emprego pois não está satisfeito financeiramente com o atual. Que tal estabelecermos então uma Meta?


Vamos lá? 


1º passo: defina exatamente o que quer, por exemplo, conseguir um cargo de Gerente de TI em empresa de Tecnologia criadora de software. Bem específico, né?
2º passo: A empresa deve estar localizada na minha cidade e o salário deve ser mais de 30% maior que o atual. Que tal, não é qualquer um, não é mesmo?
3ª passo: Esta meta é possível pois você, por exemplo, além de ser formado na área, acabou de concluir uma pós graduação específica para o que quer.
4º passo: Esta meta é prioridade pois com o acréscimo financeiro lhe possibilitará, por exemplo, atingir outras metas como adquirir um imóvel próprio para morar...
5º passo: 6 meses a partir de hoje. Até lá, a roda tem que girar!


Recapitulando:


 A Meta errada seria:
Mudar de emprego.
Muita coisa errada pode acontecer com uma meta destas, não?


A Meta correta:
Em 6 meses, a partir de agora, conseguir um novo emprego de Gerente de TI em uma empresa da área de criação de software, localizada na minha região, que me pague 30% a mais do que ganho hoje.
Que tal? Não é muito melhor?


Agora você não tem mais apenas um sonho, tem uma Meta concreta a ser atingida. Tem valores, justificativa e prazo.


Viu como é fácil! É só seguir o passo a passo que dá certo. Uma dica adicional muito importante é colocar tudo por escrito. Isso ajuda muito a corrigir possíveis erros bem como fixar mentalmente suas Metas.


E, como se planejar para atingir suas Metas? Isso já é assunto para um próximo Post! Fique conosco.


Gostou? Comente, compartilhe!